Aniversário de Cuiabá tem shows e vários espetáculos

Orquestra de MT e Pescuma, Henrique e Claudinho

O fim de semana em Cuiabá terá exposições, feira internacional de artesanato e outras apresentações artísticas. No domingo (8), a capital mato-grossense comemora 293 anos de fundação e, como presente, os cuiabanos ganham o DVD Cantos do Brasil, da Orquestra de Mato Grosso e pelo Trio Pescuma, Henrique e Claudinho. Confira a programação cultural completa:
 
Clássicos populares da cultura cuiabana serão interpretados pela Orquestra de Mato Grosso e pelo Trio Pescuma, Henrique e Claudinho, neste domingo (8), ?s 19h e 21h, no Cine Teatro de Cuiabá. O evento é no dia da comemoração aos 293 anos da capital mato-grossense. Os ingressos são vendidos no valor de R$10 (inteira) e R$5 (meia).

A orquestra, sob regência do maestro Leandro Carvalho e o trio, fazem uma homenagem ? Cuiabá, com vários ritmos dançantes, principalmente o rasqueado mato-grossense- típico da região. Na ocasião, também será lançado o DVD 'Cantos do Brasil', com o repertório cantado pelos músicos.

Entre as canções que estão programadas, estão 'A Lua' e 'Dinheiro custa a ganhar', 'Casinha Branca', e 'Querência Amada'. A apresentação que comemora o aniversário de Cuiabá também conta com composições de Pescuma, 'Tá faltando alguém aqui', composta junto a Zezé Di Camargo e 'Sinhá Rita', escrita por Pescuma e Marques Caraí.

Ainda na programação, o clássico 'Pixé', parceria entre Pescuma e Moisés Martins, exalta a culinária, o linguajar, festejos e danças regionais da capital. Já a canção 'É Bem Mato Grosso', composição entre Pescuma e Ulisses Serotini, ressalta os principais traços culturais do estado.

Os ingressos estão ? venda na bilheteria do Cine Teatro Cuiabá, no centro da cidade, das 14h ?s 18h. O Cine Teatro está localizado na Avenida Getúlio Vargas, número 270, no centro de Cuiabá.
 
Feira Internacional
O artesanato, a cultura e a culinária de vários países e estados brasileiros podem ser visitados a partir das 16h, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá. A Multifeira Internacional vai até o dia 8 de abril. O ingresso custa R$5 e crianças de até 10 anos não pagam.

A feira, segundo a direção do evento, envolve artesanato e exposições de 30 países como Marrocos, França, Índia, Filipinas. Também vai haver expositores de 22 estados como Ceará, Serra Gaúcha, Tocantis e outros. Os vistantes também podem utilizar uma praça de alimentação. Todos os dias o evento começa ?s 16h e vai até as 23h.

O Centro de Eventos está localizado na Avenida Bernardo Antônio de Oliveira Neto, no bairro Jardim Santa Marta, na capital.
 
Ataque de riso
 
Dupla de humoristas Nico e Lau, de Cuiabá (Foto: Assessoria)

Ataque de riso, um conjunto de shows de humor de vários artistas de Cuiabá, será apresentada neste sábado e domingo, sempre ?s 19h em bairros da capital. Os principais humoristas de Cuiabá fazem homenagem ? cidade que completa aniversário no final de semana. A entrada é gratuita.
De acordo com os organizadores, os shows retratam as diversas linguagens e ramificações do povo cuiabano e da cidade calorosa. Sobem ao palco os artistas Nico & Lau, Judite, Totó Bodega, Dick Marques, Banga ,Creonice, Dudda Araújo, Odilza, Chico Bagre & Ximburé, Taty Baracaty, Penélope e Alma de Gato entre outros.

Neste sábado será apresentado no Parque Cuiabá e domingo no bairro CPA.
 
Desfile
Militares do Exército, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e outros oficiais participam de um Desfile Cívico Militar neste domingo (8), nos bairros CPA I e II, em comemoração aos 293 anos de Cuiabá, a partir das 15h ?s 19h. De acordo com os organizadores, o desfile será na Avenida Pernambuco entre as ruas Pará e Amapá, Avenida Brasil e Rua Acre.
 
Turma da Mônica
'Fábulas com a Turma da Mônica', um espaço de recreação e atividades para crianças, foi montado no Pantanal Shopping em Cuiabá. No local, o público pode conferir boneco de fantoches, escorregadores e casas temáticas dos personagens do desenhista Maurício de Souza. A entrada é um ingresso no valor de R$15.

A atração foi montada na Praça Central do shopping e pode ser visitada até o dia 8 de abril. Segundo a direção da unidade, também é oferecido jogos, espaço de fotografia e montagem de princesas e outras atividades. O shopping fica na Avenida Historiador Rubens de Mendonça, na capital. Fonte: G1MT

História de Cuiabá: O dia que Pelé jogou em Cuiabá


Cuiabá 293 anos - Ginga no pé e talento nato. O rei do futebol, Edson Arantes do Nascimento, conhecido mundialmente como Pelé, abrilhantou os olhos dos torcedores e deu trabalhado para muitos jogadores durante uma partida de futebol no estádio Eurico Gaspar Dutra, o Dutrinha, no bairro Porto. Em 1969 o craque do futebol jogou pelo Santos contra o tradicional Dom Bosco, em uma partida histórica em comemoração a um título conquistado pelo Azulão da Colina. Porém, a partida de comemoração terminou com uma goleada do Santos. Milhares de torcedores superlotaram as arquibancadas do tradicional estádio para assistir ao jogo. Fonte: G1MT

História de Cuiabá: Pouso do primeiro avião em Cuiabá em 28 de março de 1929

Pilotos Antônio Gonçalves e Vasco Cinquini foram os
primeiros a pousar em Cuiabá (Foto: Arquivo TVCA)


Cuiabá 293 anos - Cerca de dois mil cuiabanos se reuniram em um campo de pouso improvisado para assistir ao primeiro pouso de um avião em Cuiabá. Foi pontualmente ?s 17h30 do dia 28 de março de 1929 que o Avro Avian Cirrus III pousou e a população vibrou. Com isso, os pilotos Antônio Reynaldo Gonçalves e Vasco Cinquini entraram para a história da aviação em Mato Grosso. Passados 83 anos o fato ainda está na memória de muita gente principalmente para os moradores do antigo Bairro Pico do Amor. Foi em uma chácara localizada no bairro, nas proximidades da Avenida Fernando Corrêa da Costa, que o avião pousou. Os dois pilotos foram recebidos com festa pelo presidente Mário Corrêa, que deu o prêmio anunciado: 20 contos de réis. Vasco Cinquini teria doado parte do dinheiro ? Santa Casa de Misericórdia. Reynaldo e Cinquini foram os primeiros a pousar em solo cuiabano, mas dois anos antes outro avião já riscara os céus mato-grossenses. O marquês italiano Francisco de Pinedo pilotou um hidroavião Savóia Marchetti S.55, chamado Santa Maria, e passou por Cáceres também em março, mas do ano 1927. Ele estava em viagem pela América do Sul e saíra de Assunção, no Paraguai.   Fonte: G1MT

História de Cuiabá: Maior enchente do Rio Cuiabá aconteceu em 1974 deixa 24 mil desabrigados

 Enchente em Cuiabá desabrigou 24 mil pessoas
(Foto: Arquivo TVCA)

Cuiabá 293 anos - Há 38 anos, milhares de cuiabanos ficaram assustados com a devastadora enchente que inundou bairros e alagou algumas das principais avenidas da capital. No dia 18 de março de 1974, o Rio Cuiabá atingiu 10,87 metros depois de fortes chuvas que desabaram sobre a capital mato-grossense. Conforme a Defesa Civil estadual, ? época, 24 mil pessoas ficaram desabrigadas após a água invadir casas e regiões. A força da água foi tão grande que inundou e fez desaparecer até alguns bairros ribeirinhos como Barcelos, Várzea Ana Poupino e o bairro Terceiro.

A situação de calamidade pública não foi apenas em Cuiabá. O caos também atingiu Várzea Grande, região metropolitana, e outros seis municípios ribeirinhos abastecidos pelo Rio Cuiabá. Fonte: G1MT

Caiu mais o técnico do Campeonato Mato-grossense de Futebol



Campo Verde(MT) - Cleibson Ferreira não é mais o treinador do Atlético de Campo Verde. Ele foi demitido na noite de ontem pela diretoria do Clube. No jogo contra o União, domingo no Estádio Félix Belém, o time será dirigido por Batista, diretor de futebol. Um treinador está sendo contratado, segundo informações da propria equipe, o novo técnico pode vir do interior de São Paulo e deve ser anunciado até segunda-feira. O Atlético é o lanterna do Estadual com 5 pontos ganhos em 7 jogos disputados. Cleibson é o terceiro técnico á cair no Estadual.


VLT Cuiabano

Confira na imagtem abaixo o mais novo sucesso entre os mato-grossenses que utilizam a rede social Facebook. Não se sabe a Kombi de fato circula por Cuiabá ou se é uma montagem, mas a imagem já foi compartilhada por centezas de 'faces'. O fato, contudo, deveria preocupar o Governo do Estado: aumenta a desconfiança da população sobre a construção do VLT em Cuiabá, pelo menos antes de 2014.
Facebook
Imagem que faz sucesso nos perfis dos mato-grossenses no Facebook

Brito na Secom

Carlos Brito assumirá a Secretaria de Comunicação da prefeitura de Cuiabá na próxima segunda-feira (20). À coluna ele explicou que recebeu de Chico Galindo a missão de auxiliar a equipe da Secom na construção de um projeto de comunicação para a prefeitura, até que o prefeito encontre alguém com o perfil técnico para assumir definitivamente a pasta. Meu papel será apenas o de facilitador de toda uma equipe de profissionais, entre jornalistas, radialistas e publicitários que já atuam na Secom, e mesmo assim por um período provisório, frisou.


Morre Carlos Bernardes
Morreu no início da noite desta sexta (17) no Lago do Manso o empresário Carlos Garcia Bernardes. Engenheiro renomado e respeitado, ele era um dos sócios da construtora Encomind. Segundo relatos de fontes da coluna, Bernardes foi até a casa de seu genro do Manso levar um técnico de TV. Ao final do trabalho, o técnico procurava pelo empresário quando o encontrou morto em um dos quartos da casa. Viaturas da Polícia Civil e do IML de Chapada dos Guimarães encontram-se no local no momento. Segundo um uma fonte do IML, há suspeitas ainda não confirmadas de que a causa da morte de Carlos Bernardes tenha sido suicídio. A confirmação será feita pelo IML de Chapada dos Guimarães, jurisdição daquela área. A coluna lamenta o ocorrido e envia condolências ? sua família e amigos. Fonte: Coluna Nó de Cachorro do HiperNotícias


 Clique aqui e siga-nos no twitter

Pamonharia Paiol é a melhor pamonha, cural e todos os sabores em Cuiabá






Uma das culturas mais populares e realizadas em Mato Grosso e no Brasil, o milho é um dos grandes destaques do setor agrícola no Estado. Mas esse cenário de grande bonança nem sempre foi assim. Em meados de 1992, apreciar delícias derivadas do milho, assim como o próprio milho, era quase impossível devido ao pouco espaço que o cultivo tinha no Estado. Por isso, investimentos nesse segmento prosperaram e muito. Um deles colhe os frutos da boa safra do milho até hoje, a Pamonharia Paiol.

Nascida da vontade de empreender de um empresário que queria presentear sua esposa, Valquíria Cruz, a Pamonharia Paiol abre suas portas em 31 de março de 1993. Maria Margarida Ferreira Alves, atual proprietária, conta que a pamonharia começou quando esse empresário procurou seu cunhado para que se tornasse sócio da empresa e o ajudasse na administração do restaurante. Depois da sociedade feita, a empresa começou a todo vapor e Margarida sempre ali, observando e ajudando na gerência do restaurante.

Ela lembra que antes mesmo de fazer parte da gerência, sua vida estava seguindo outros rumos. Nascida em Minas Gerais, mas há 10 anos morando em Goiânia, Margarida veio a Cuiabá, apenas a passeio, mas logo resolveu ficar. Meus três filhos vieram passar as férias com meu cunhado que me convidou para trabalhar. Aí, eu vim em 1992 e foi para ficar, afirma.

Experiência com trabalho e gerência de empresas dos mais diversos segmentos, Margarida tinha e tem de sobra. Ela conta que depois do falecimento de seu esposo, quando ela estava somente com 28 anos, toda a responsabilidade não apenas pela manutenção da família, como pela criação dos filhos, ficou somente para ela. Para driblar esses obstáculos, ela já trabalhou em muitas áreas, inclusive, seu último emprego era com seu cunhado na venda de bijouterias que ela administrava. Por isso que eu resolvi ficar. Eu vinha para Cuiabá de dois em dois meses por conta das bijouterias e já conhecia a cidade. Aí apareceu a oportunidade do restaurante e definitivamente resolvi ficar na cidade, assegura.

Assim, ela chegou para ajudar na Pamonharia Paiol no dia 28 de março de 1993 e auxiliou na primeira semana de funcionamento do restaurante, mas logo passou a trabalhar na gerência.

MILHO PARA TODOS OS GOSTOS

Assim como a Pamonharia Paiol era novidade no mercado cuiabano, as delícias também. É claro que grande parte da população conhecia e apreciava um bom milho cozido e seus derivados, mas não era muito fácil encontrá-los a venda. Margarida assegura que na época da inauguração do restaurante formavam-se filas e filas para clientes entrarem no local. Na época, aqui não tinha milho, não tinha pamonha, fazia fila para entrar. Domingo era o dia em que mais se vendia, lembra.

Eram consumidos aproximadamente 600 pamonhas ao dia. Ela conta que as cozinheiras trabalhavam das 11h ?s 19h fazendo pamonhas para atender toda a clientela que se formava. Às vezes, não dávamos conta de atender. Ia gente embora, era uma correria.

E as delícias do milho eram para todos os gostos. Havia milho cozido, curau, pamonha, canja. Isso sem falar das bebidas a base de milho que também eram o grande carro chefe da Pamonharia Paiol. Por isso, a empresa, nos seus dois primeiros anos, conquistou a população cuiabana e consolidou seu nome no mercado como referência quando se fala em alimentos a base de milho, principalmente pamonha e curau.

Mas esse bom período não durou tanto quanto se imaginava. Os dois primeiros anos de glória da Pamonharia Paiol começaram a se ofuscar quando a produção de milho no estado expandiu-se. Antes o milho vinha por caminhões de Goiânia e outros estados. Era bem mais complicado encontrar pamonha e curau por aí, nem nos supermercados tinha. Mas depois, com a produção aqui, tudo mudou, salienta.

De acordo com Margarida, a ausência do milho era tão grande no Estado que a pamonharia chegou até a vender pamonhas e curau aos supermercados da Capital, mas essa novidade não durou muito, assim como o movimento frenético da Pamonharia Paiol. Com a produção dos milhos irrigados, segundo Margarida, a presença do grão deixou de ser exclusividade apenas na safra e passou a fazer parte do cardápio mato-grossense o ano todo. Isso fez com que o movimento do restaurante diminuísse e o comércio de milho para os supermercados também.

Mas isso não abateu as estruturas da empresa que continuou com suas portas abertas, sempre recebendo bem quem ainda fazia questão de comer aquele milho cozido na hora. E assim a empresa foi se consolidando no mercado e dona Margarida fazendo parte dessa história.

No entanto, depois de um ano, ela resolveu deixar a Pamonharia Paiol para seguir outro caminho, abandonando a gerência e tudo aquilo que havia construído. Mas não foi somente Margarida que preferiu seguir outro rumo, seu cunhado também resolveu desfazer a sociedade e a Pamonharia Paiol passou a ser administrada apenas por Valquíria Cruz.

A administração e gerência de Margarida eram tão eficientes que logo Valquíria a convidou novamente para tomar conta do restaurante. Assim, passaram-se sete anos em que Margarida permaneceu ? frente da empresa. No entanto, empreendedor que é empreendedor quer sempre crescer mais e mais. E isso não foi diferente com Margarida, mas foi com Valquíria. Eu estava sempre querendo partir para outra. Mas nunca dava certo. Eu não tinha capital, eu queria algo meu.


DE GERÊNCIA A CHEFIA

Assim como Margarida, Valquíria, a proprietária da Pamonharia Paiol, também sempre buscava outras coisas para fazer e queria diversificar o negócio, e por isso a ideia de vender o restaurante era constante. Ela acreditava que o melhor mesmo era partir para outro segmento e deixar de lado a pamonharia, que já não tinha o mesmo movimento e nem atraia tanto os clientes quando sete anos antes.

Sempre martelando na cabeça de Valquíria, a ideia de vender só não se concretizava, pois compradores que arriscassem tomar conta dessa empreitada não eram fáceis de encontrar. Mas o tino empreendedor de Margarida, que até então, era gerente, falou mais alto e ela resolveu se arriscar e se tornar dona do negócio. Claro que nem tudo foi fácil. Afinal, era preciso dinheiro para tal jogada. Na verdade, eu não tinha interesse em comprar o restaurante. Eu queria mesmo era sair de lá e comprar um espaço menor, porque tudo aqui é muito caro. Era tudo muito caro para mim.


Análises, pensamentos, planos, conversas, acerto de contas, empréstimos e dívidas não assustaram Margarida, que resolveu dar voz e vez a sua vontade arriscando-se naquilo que se tornaria o grande sucesso que é hoje: a Pamonharia Paiol. Assim, ela deixa de ser gerente e se torna proprietária do restaurante em 2003.

O MESMO CENÁRIO, UMA NOVA HISTÓRIA

O ambiente era o mesmo, mas a responsabilidade pela Pamonharia Paiol já estava em outras mãos, o que deu uma nova personalidade ao restaurante. Manter a qualidade, o bom atendimento e dar um novo rosto aquele espaço não era nada fácil. Isso sem mencionar os gastos, principalmente com funcionários, que fizeram com que Margarida pisasse no freio e não desse um salto maior do que suas pernas podiam alcançar, investindo aquilo que ela não tinha. Afinal, a compra da Pamonharia Paiol era o maior investimento que ela poderia fazer e já o fizera.

Empecilhos para o crescimento da pamonharia tinhams montes, porém Margarida não se deixou abalar pelas dificuldades, pois o seu futuro era o restaurante. Então, ela se viu na mesma situação de anos antes, quando seu esposo faleceu. Mais uma vez era somente eu. Ou eu fazia por mim e por meus filhos ou eu fazia!, assegura.

E como opções não eram muitas, ela resolveu se entregar ?s atividades do restaurante 24 horas por dia e fazer dele sua herança, não visando apenas questões financeiras ou lucro, mas qualidade e bom atendimento, que já eram marcas registradas da Pamonharia Paiol. Tudo isso associado ao seu nome e a do restaurante. Eu nunca quis ficar rica e nunca quis ser melhor que os outros. Eu sempre quis ser igual. Mas orgulho, isso eu tenho. Eu comi o pão que o diabo amassou, lembra.

Mesmo passando por maus bocados na vida, Margarida convocou seus filhos e disse que era chegada ? hora de unir a família para um bem coletivo. Seus três filhos e logo, as noras e os netos passaram a trabalhar no estabelecimento também contando, ainda, com o apoio de dois garçons, duas cozinheiras e uma pessoa ajudando na limpeza.

Embora houvesse o apoio desses cinco funcionários, seus filhos também tiveram de colocar a mão na massa para fazer da Pamonharia Paiol um novo restaurante. Eles trabalharam de garçom, cozinheiro, ajudante e com todas as funções que eram necessárias para que a Pamonharia pudesse se manter na ativa e recebendo bem os clientes.

Não só qualidade em atendimento era a preocupação da proprietária. A apreensão quanto ? necessidade de um espaço mais aconchegante sempre esteve junto a ela. Assim, ela resolveu realizar algumas reformas para que se pudesse ampliar o ambiente e com ele a clientela, além de deixar o espaço com aquele "toque da Margarida". Assim, a Pamonharia Paiol passou por reformas, que deram o "up" que o restaurante precisava.

Com três meses do espaço reformado, o movimento cresceu em 100% e o aumento foi ampliando e expandindo. Aumento de clientes, de lucro, e principalmente de trabalho. Isso fez com que os filhos de Margarida também se dedicassem integralmente ? pamonharia. Cada um se criou e se virou e graças a Deus deu certo. Foi difícil, mas todos aprenderam a fazer de tudo e hoje o fazem, afirma a proprietária.

O SABOR BÃO DIMAIS

E como era de se esperar, Margarida não ficou parada. Além de proprietária, ela realizou muitas funções na pamonharia e uma delas, inclusive, proporcionaram um tempero a mais ?s delícias do restaurante. Mineira de sangue, goiana de natureza e cuiabana de vivência não poderiam fazer de Margarida outra coisa, senão uma expert na cozinha. Com habilidades notórias, ela fazia pratos de lamber os beiços, especialmente a famosa pamonha, prato típico de Goiânia que ela aprendeu a fazer ainda menina.


E esta qualidade foi mais uma das muitas agregadas a pamonharia que fez com que ela deslanchasse no segmento. No entanto, tantas boas comidas não podiam fazer das delícias do milho o prato principal da Pamonharia Paiol. Mesmo parecendo meio contraditório, a pamonha deixou de ser o carro chefe do restaurante em 1997, que além das delícias derivadas do milho, passou a servir pratos goianos e mineiros como principais.

Essa mudança não fez com que o restaurante perdesse clientes. Pelo contrário, nesse período foi a consagração da Pamonharia, que ficou conhecida por aqueles que queriam apreciar pratos tradicionais bão dimais e, de sobremesa, a delícia do curau. Com tanto investimento em melhoria do sabor, revigorar estrutura também foi necessário.

Além da ampliação e reforma do restaurante, algumas mudanças visaram melhor atender os clientes, ampliando o leque de opções deles. Mais duas outras reformas foram feitas, alguns pratos foram incluídos do cardápio, assim como outros foram excluídos. Tudo para melhor atender os clientes, o que sempre foi a grande preocupação de Margarida. Não são só clientes. Fiz grandes amizades, salienta.

Pensando nisso, ela resolve abrir o restaurante na hora do almoço, além do fornecimento de marmitas. Isso há três anos. E a ideia deu tão certo que hoje a iniciativa é um sucesso. Nesse pequeno espaço fechado é que servimos os almoços e o movimento aqui é constante. Sai gente e entra gente a todo o momento em que estamos abertos, afirma.

HOJE

Atualmente, a Pamonharia Paiol possui 22 funcionários, além da ajuda dos filhos, e um espaço de 750 metros quadrados. Com ambiente climatizado, cardápio variado e bom atendimento, além é claro, da simpatia da dona Margarida em receber bem, a Pamonharia Paiol é hoje referência quando se pensa em "matar a fome" de uma comida típica ou mesmo daquele milho cozido.  Não há quase concorrentes. Tem uma ou duas pamonharias por aí, mas eu já tenho tradição. Somos lembrados, garante.

E por ser lembrado mesmo como somente um restaurante, a Pamonharia Paiol se tornou mais que isso: um espaço de confraternização, de fazer amigos e de comer bem ao longo desses 19 anos de existência. No espaço já foram realizados casamentos, formaturas, aniversários, batizados, chá de bebê, de panela e jantar da terceira idade, por exemplo. Aqui tem de tudo que você pensar. Só não tem briga, nem confusão. Nós somos uma empresa familiar e nossos clientes são nossa família. Não nos dão trabalho. Por isso estamos tão bem!, afirma.

Por considerar a Pamonharia Paiol como parte da família e não uma empresa, é que o empreendimento cresceu e se destacou no mercado e, se depender de Margarida, irá crescer mais e mais. Não somente pela vontade dela, pelos clientes ou por investimentos, mas pela sorte que sempre a ajudou desde que ela era menina órfã. É o que eu sempre digo, a sorte bate ? porta de cada um. É preciso somente abrir a porta na hora certa. Foi o que eu fiz!, finaliza a proprietária da Pamonharia Paiol, Maria Margarida Ferreira Alves.

Para Maria Margarida Ferreira Alves empreender é: persistência!

1. Dica para quem quer iniciar um empreendimento

A melhor dica é a persistência. Gostar do que faz e valorizar seu próprio trabalho é a melhor coisa para manter uma empresa. Não são os outros que têm que querer que nós fiquemos bem, somos nós que precisamos gostar do que fazemos para que assim consigamos ter o melhor de nós, e o melhor da empresa. E apesar de tudo, mesmo com dificuldades, não se pode desistir. Assim, aumenta a possibilidade da empresa ter sucesso.

2. O Custo Brasil é realmente um obstáculo para o empreendedor?

Foi, é e sempre será! É muito imposto. Tudo caríssimo. Temos que economizar sempre e em tudo, porque senão não consigo pagar tudo que precisa ser pago. Funcionários, água, luz, IPTU, prefeitura, Ecad, é muita coisa. É preciso que se de mais chance para as empresas cresceram, senão não há empreendedor que aguente e se mantenha firme com esses impostos.

3. O que é mais importante: dinheiro ou criatividade?

É preciso os dois. Porque eles estão juntos. Um viabiliza o outro. Sem dinheiro, por exemplo, você não cria nada. Por isso, os dois têm que caminhar juntos. Não há um mais importante que o outro.

4. O que é mais difícil: fidelizar um cliente ou conquistar um novo?

Os dois são bem difíceis. Existe muita opção nesse segmento de alimentos e restaurantes. Não é fácil, principalmente, fidelizar. Nós, por exemplo, até hoje, fizemos propaganda do negócio de boca a boca. Nunca investi em comercial e, ainda assim, recebemos por noite aproximadamente 400 pessoas. Então, podemos dizer que mesmo sendo difícil, conquistamos nosso espaço e certos clientes.

5. Qual o diferencial da empresa?

A nossa comida é melhor, pois 95% dos nossos clientes vem aqui para comer, diferente de outros lugares que só vão para beber. Além disso, tem nosso atendimento e nosso espaço que é mais aconchegante. Temos funcionários que trabalham conosco há anos, que já conhecem muitos dos clientes, que já sabem a forma com que nós trabalhamos e tratamos as pessoas. Não é ? toa que a Pamonharia Paiol tem tradição. Fonte: HiperNotícias

Siga o blog no Twitter: Clique aqui

Prefeitura de Cuiabá vai expandir Internet grátis para todos


A Prefeitura de Cuiabá inaugura no próximo ano mais duas torres do projeto Internet Para Todos. Desta vez a população dos bairros Chácara dos Pinheiros e Lixeira e adjacências serão contemplados. Atualmente, o programa atende 67 bairros da capital. O projeto é mantido pelo Executivo Municipal em parceria com a empresa Stelmat, cujo objetivo é proporcionar inclusão digital com a qualidade, sem a necessidade de o usuário pagar assinatura mensal a provedores; basta que adquira uma antena e a direcione rumo a uma das torres. As torres de transmissão estão instaladas em 21 locais como os bairros Pedra 90, Tijucal e Doutor Fábio, atingindo vários outras comunidades no entorno dos pólos.

O programa mudou a realidade de vários bairros carentes, que antes não tinham perspectiva de acesso a essa tecnologia da informação. De acordo com a coordenação técnica do projeto, hoje existem 1.520 residências conectadas ao sistema gratuito de internet da Prefeitura de Cuiabá.

O cidadão que estiver em uma das regiões que já tem o sinal do programa deve seguir três passos: precisa de um equipamento com uma antena, homologada na Anatel e um computador para o acesso; ao detectar o sinal, a pessoa deve se conectar a rede internetparatodos, seu equipamento receberá um IP (Protocolo de Internet); ao iniciar o seu browser (internet explorer, firefox e etc.) serão solicitados os dados de usuário e senha, e para que o acesso seja liberado o interessado deverá digitar os seguintes dados: usuário: internetparatodos e senha: internetparatodos.

O telefone de contato do projeto para os interessados é o (65) 3645 6290.

Veja os serviços públicos que funcionam no feriado em Cuiabá

Ganha Tempo- O Ganha Tempo, localizado na Praça Ipiranga, funcionará normalmente no sábado (13) das 7h30 ?s 12h. Na segunda-feira, estará fechado em função do feriado, retomando as atividades normalmente na terça-feira (16), das 7h30 ?s 18h30.

Saúde- Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES) todos os serviços de atendimento prestados ? população pelo órgão irão funcionar normalmente, exceto os serviços administrativos. O Serviço Móvel de Atendimento a Urgência (Samu) realiza atendimento 24 horas, por meio do telefone 192.

A Farmácia Popular estará atendendo a população até sábado (13), das 8h ?s 12h e retoma o funcionamento na terça-feira (16), das 8h ?s 18h.

O MT-Hemocentro também funcionará no sábado na sua sede, localizada na Rua 13 de Junho, nº 1.055 Centro. Na segunda-feira estará fechado e volta ao expediente normal na terça-feira.

O Centro de Reabilitação Integral Dom Aquino Correa (Cridac) e o Centro Estadual de Odontologia para Pacientes Especiais (Ceope) não irão funcionar no sábado e nem na segunda-feira, retornando as atividades na terça-feira.

Segurança - A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) informa que todas as delegacias e unidades do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) e do Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc) irão funcionar normalmente. O horário de atendimento das quatro unidades do Cisc (Coxipó, Verdão, Planalto e Parque do Lago), do Ciosp e das delegacias, tanto da Capital como do interior de Mato Grosso não sofrerão nenhuma alteração.

Os batalhões da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros também estarão atendendo a população normalmente.

UFMT oferece mestrado em História 2011


UFMT, Universidade Federal de Mato Grosso
 
O Programa de Pós-graduação em História do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) oferece 20 vagas para o curso de mestrado em História 2011, na área de concentração em História, territórios e fronteiras, distribuídas em duas linhas de pesquisa: Territórios e fronteiras: temporalidades e espacialidades; e Fronteiras, identidades e transculturação.

As inscrições podem ser feitas até o dia 16 de novembro. É cobrada um taxa de R$ 100. Os interessados devem procurar a secretaria do Programa de Pós-graduação em História, no Instituto de Ciências Humanas e Sociais, das 8h ?s 11h e das 14h ?s 17h.

O processo de seleção será realizado por meio de análise dos projetos de pesquisa e do currículo documentado, prova escrita (dia 26 de novembro) e prova oral (dia 16 de dezembro). O resultado final será divulgado no dia 17 de dezembro. A matrícula ocorrerá no período de 1º a 15 de fevereiro de 2011. O início das aulas está previsto para o dia 21 de fevereiro de 2011.

Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (65) 3615 8493 ou pelo endereço eletrônico pghistufmt.br.

Estágios e concursos

O Instituto Federal de Mato Grosso seleciona 2 estagiários para a reitoria. Os candidatos devem cursar a partir do segundo ano de Administração, Letras ou Secretariado (1 vaga) ou Direito (1 vaga).

A inscrição deve ser feita na Pró-Reitoria de Extensão, na rua Comandante Costa 1.144 Edifício Tarcom, Centro Sul, Cuiabá MT, sala 10, das 8h ?s 12h e das 13h ?s 17h, até 22 de novembro. Ficha de inscrição está no site www.ifmt.edu.br


  • Previc
A Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) vai preencher 100 vagas em cargos de níveis médio e superior, com remunerações que variam de R$ 4.582,79 a R$ 10.019,20. As inscrições podem ser feitas entre 19 de novembro e 10 de dezembro pelo site
www.cespe.unb.br/concursos/previc2010.

Os cargos de nível superior são de Analista Administrativo, nas áreas Administrativa, Contábil e Tecnologia da Informação; e Especialista em Previdência Complementar, áreas Atuarial e Finanças e Contábil. Para nível médio o cargo é de Técnico Administrativo.
As provas objetivas e discursivas serão aplicadas nas 26 capitais e em Brasília, na data provável de 23 de janeiro de 2011.


  • Embratur
O Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) abre concurso com 84 vagas imediatas, mais formação de cadastro reserva. Os candidatos de nível médio concorrerão para agente administrativo (34 vagas). Para o nível superior, há vagas para: Administrador (5), Economista (5), Técnico de Comunicação Social (5), Técnico Especializado II (19) e Técnico Especializado IV (16) - os 2 últimos para qualquer área de formação superior. A remuneração varia de R$1.950,23 a R$ 4. 834, 22. Inscrições até 20 de dezembro, no site




  • IEL
O Instituto Euvaldi Lodi (IEL), em Mato Grosso, oferece vagas de estágio para Administração (4), Arquitetura e Urbanismo (1), Ciências Contábeis (3), Educação Física (2), Engenharia Civil (2), Engenharia Sanitária e Ambiental (1), Química (2), além de vagas para cursos técnicos e ensino médio. O IEL fica no Bosque da Saúde. Telefones: (65) 3611-1501 e o fax (65) 3644-1757.


  • IFMT
O estudante de nível superior receberá durante o período em que estiver atuando como estagiário no IFMT, além de seguro contra acidentes pessoais, bolsa-auxílio no valor de R$ 652, valor este já acrescido do vale transporte. O regime de trabalho do estagiário será de 6 horas diárias, totalizando 30 horas semanais. A seleção será por análise de curriculum e entrevista.


  • TJ/PB
Continuam abertas, até o dia 29, as inscrições para o concurso público do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba. São 18 vagas para o cargo de Juiz Leigo, que tem atuação nos juizados especiais e de conciliação. 

Estão habilitados a participar do certame bacharéis em Direito com mais de cinco anos de atividade jurídica comprovada. A remuneração mensal é de R$ 3,3 mil. As inscrições podem ser feitas no site www.cespe.unb.br/concursos/tjpb_leigo2010.
Postagens mais antigas Início
Pesquisa personalizada
Vipescbayan.com | Madbannerz.com | Dailyhdmovies.com | Texturetranscribed.com | Beautifullhome.com | Chiberz.com | Cafeinamagica.com | Platinacshoes.com | Kholidilamin.com | Natrajyog.com | Lookdelivery.com | Ihomedecorator.com | Byponch.com | Clubjennyjett.com